TRECHO LITERÁRIO | NÃO PUXE O FREIO DE MÃO

setembro 13, 2016


Alice tinha uma vida agitada, onde cabia tudo. Faculdade, trabalho, cursos extra curriculares, eventos acadêmicos, novas amizades, movimento estudantil (política, senhoras e senhores), lutas diárias por melhorias no âmbito universitário, congressos, trabalhos de campo, muitas disciplinas, uma monografia que não desenrolava por nada, um novo amor pra cuidar, um skate pra chamar de seu, família, cachorros... 

Enfim, Alice tinha um pacote completo. Mas Alice queria mais e esse mais que Alice almeja, só era composto por uma única cena. Ela, sua pilha de livros pra ler e muito tempo disponível para isso. Ler e curtir o ócio, era o que Alice queria. Só que o que Alice não sabia é que tudo cansa, incluível, o não fazer nada. Pois é, tem coisas que a gente só aprendi na prática, não é mesmo? E quem tem uma vida movimentada e está adaptado a isso, quando para pra viver o ócio "produtivo" que tanto deseja, senti um choque tremendo. A vida é movimento, baby. Não puxe o freio de mão. Vá com calma, Alice. Ei Alice, não faça isso, Alice. Não puxe... É, ela puxou. Puxou o freio de mão da vida. 

O tempo passou e Alice começou a notar sua baixa motivação para lidar com marasmo contido no ócio. Quando Alice tinha uma porção de coisas para fazer não sentia desanimo para nada. Ia no automático, realizava todas as atividades sem pensar em nada. Alias, pensava apenas em uma mudança na rotina que possibilitasse ter mais horas livres que seriam gastas em casa, onde ela pudesse ler mais, ouvir mais música e ficar de bobeira. Gradativamente foi indo de encontro a esse seu "desejo" de ter horas livres. 

Terminou a faculdade, após formada foi se desligando aos poucos de projetos relacionados a graduação, pediu demissão no trabalho afim de buscar trabalhar na área de formação, manteve vínculo com a universidade para concluir o bacharel, se vinculou a projetos ligados ao bacharel. Os meses foram passando e ela se envolvendo cada vez mais com o ócio. Estavam em um relacionamento sério. 

Alice e o ócio. Só amor. De repente, o jogo começou a virar. O seguro desemprego acabou, não buscou trabalho algum na área de formação e do dia pra noite resolveu trancar o bacharel, consequentemente abandonou os projetos ligados a ele. Não notou, mas ali já se iniciava os primeiros sinais da ruína amorosa. Ela estava perdida, sem saber que estava. Só teve essa tomada de consciência quando se viu desistindo de tudo. Não estava lendo como fizera planos, só estava deixando o tempo passar. 

Acordava ao meio dia, tomava café, almoçava no meio da tarde, passava horas vendo a vida "perfeita" dos outros no instagram, assistia centenas de canais no youtube e assim o dia terminava pra no outro recomeçar todo esse ciclo inútil. Alice entrou numa furada e por um tempo se acomodou. Ela fez uma escolha duvidosa em um momento da vida que o mais importante era continuar ativa. Terminou a faculdade e se deu o tempo que muitos sonham, mas não funcionou muito bem.  

Alice não sabia que a vida é movimento. Se você para suas atividades com planos de só curtir o nada, pode acabar como Alice que hoje precisa recomeçar e não dá pra recomeçar de onde parou. O recomeço pode ser pior que o começo de algo novo. Sonhar em dar um tempo, ok. Mas um tempo curto onde nada se perca enquanto você está descansando. Pense no quão desastroso pode ser ter que recomeçar. Alice agora saber que o pacote completo é melhor que o pacote vazio.



Obs: Extraí esse trecho do conto: "A vida é movimento". Publicado na plataforma online Wattpad. Autor desconhecido. Aparentemente pode não fazer muito sentido, mas vi verdades nesse conto e me identifiquei com partes do que extraí e publiquei aqui.


     

  • Share:

You Might Also Like

2comentários

  1. Uol, me identifiquei muito com esse texto. Obrigada Jo por me acordar e mostrar que a vida é movimento. Pois eu estou que nem aquele trecho que fala "Acordava ao meio dia, tomava café, almoçava no meio da tarde, passava horas vendo a vida "perfeita" dos outros no instagram, assistia centenas de canais no youtube e assim o dia terminava pra no outro recomeçar todo esse ciclo inútil." isso me definiu e me fez acordar para a vida e vê que isso nao esta me levando a lugar algum, que é hora de agir !!!!!! E que nada na vida se conquista sozinho.

    Beijos,
    Bluelline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa agradecer não, amiga. Esse texto também diz muito pra mim, por isso postei. E vamos agir, a vida é movimento. Beijos.

      Excluir